A pele é o maior órgão do corpo humano, muito mais complexo do que aparenta e com muitas atribuições relevantes para o bom funcionamento do organismo. Sua função principal é a proteção das ameaças externas e funções imunitárias, ou seja, é o principal órgão da regulação do calor, que protege contra a desidratação. Possui características nervosas, constituindo o sentido do tato e metabólicas, como a produção de substâncias precursoras da vitamina D.

No entanto, assim como todos os demais órgãos do corpo, a sofre alterações no decorrer do tempo e pode envelhecer precocemente, com a perda de elasticidade e luminosidade, além do surgimento das rugas e flacidez. Mas não é só o envelhecimento cronológico que faz com que a aparência da pele mude ao longo dos anos. Fatores como o estresse, o fumo e, principalmente, a radiação solar podem causar o surgimento de manchas, casquinhas, asperezas, entre outros sinais de envelhecimento precoce.

O processo de envelhecimento começa dentro da pele, na epiderme (conjunto de células que cobrem a derme e que com ela formam a pele) com a diminuição das camadas. O número de células que se descamam da pele começa a diminuir em função da alteração da renovação celular. Há uma diminuição da produção hormonal e a pele começa a apresentar ressecamento.

A fim de buscar soluções e tratamentos para amenizar e retardar o envelhecimento da pele, todos os anos, a medicina dermatológica, por meio de congressos e feiras, apresenta novidades em ativos, equipamentos e tratamentos antienvelhecimentos. Atualmente há vários tratamentos para melhorar o aspecto envelhecido da pele, além de estimular a produção de colágeno, eliminar manchas, rugas e acnes, deixando-a mais viçosa e brilhante.

O envelhecimento natural é inevitável, porém para chegar à terceira idade com uma pele saudável e hidratada é imprescindível um cuidado rigoroso durante toda a vida: boa alimentação, hidratação, ingestão de bastante líquido e uso de protetor solar, entre outros. Há que se levar em consideração também as diferentes fases que a pele passa durante a nossa vida, com muitas transformações e adaptações. Acompanhe o melhor tratamento para cada fase da pele:

A partir dos 12 anos - Ocorrem alterações hormonais e, conseqüentemente, pode surgir acne. O tratamento deve ser tópico (em creme) para o controle da oleosidade e a acne.

A partir dos 20 anos - Nesta idade começam a aparecer os primeiros sinais do tempo. Surgem marcas muito finas, principalmente ao redor dos olhos e da boca. Nessa faixa etária, é comum a ocorrência de peles com graus de oleosidade e acne. Nesta fase já é importante o uso dos tratamentos e prevenção contra o envelhecimento precoce. Além do tratamento da oleosidade da pele e acne, cremes hidratantes podem prevenir o envelhecimento precoce.

A partir dos 30 anos - Os sinais iniciais do envelhecimento começam a ser notados. Surgem as primeiras rugas. As fibras de elastina começam a sofrer alterações na produção e regulação, com efeitos prejudiciais em sua qualidade e quantidade. Em razão dessas alterações, começa o processo de diminuição da densidade cutânea, com a perda de firmeza e elasticidade, afetando o contorno do rosto. A renovação celular e a hidratação natural da pele começam a diminuir. Nesta fase já é recomendada a Toxina botulínica- (Botox® /Pro Signe® / Dysport®). Procedimento não cirúrgico que, em poucos dias, trata as rugas da testa, entre as sobrancelhas e pés de galinha (rugas dinâmicas). A aplicação é rápida, feita com agulha extremamente fina. O efeito começa a ser visto após 48 da aplicação e o resultado final em 7 a 14 dias. Dura de quatro a seis meses. Pode ser usada para elevação da ponta do nariz, rugas em volta da boca e pescoço e no tratamento de hiperidrose (suor excessivo) nas axilas.

A partir dos 45 anos - Os sinais do tempo já são bem visíveis, com linhas de expressão e rugas acentuadas. A alteração na produção das fibras de colágeno e elastina aumenta e as fibras desorganizam-se. A renovação celular torna-se irregular e a pele vai perdendo cada vez mais sua hidratação natural. A queda natural na produção de hormônios traz ainda mais prejuízo a todas as funções da pele. Essas alterações fazem com que ocorra perda em sua densidade, firmeza e elasticidade. Nesta fase há pelo menos dois tipos de tratamento.

Luz pulsada (Formax®) - Além do rejuvenescimento da pele, é possível obter clareamento e ainda a retirada de vasos finos (telangectasias) e olheiras. Não fere a pele, age na derme, estimulando a formação de fibras colágenas, enrijecendo a pele e atenuando rugas finas.Trata- se de uma alternativa aos laser ablativos como o laser de C02,onde o paciente tem que se ausentar de suas atividades de 10 a 15 dias.

Peelings químicos - Promovem a descamação de camadas superficiais da pele, estimulando a produção de colágeno, eliminando manchas. O resultado é uma pele mais viçosa, brilhante, sem manchas e com poros mais fechados. Existem vários tipos de peelings, como a base de ácido retinóico, peeling de Jessner, de ácido salicílico, etc. Alguns mais indicados para manchas, outros para acne, outros ainda para o rejuvenescimento.

A partir dos 60 anos - A pele, como um todo, está bem comprometida, com todos seus sinais bem aparentes: as rugas acentuadas, a perda da elasticidade e da firmeza é perceptível e ela se torna muito mais fina, flácida, frágil, desidratada e desprotegida. A renovação celular é bastante deficiente. A contínua diminuição das taxas hormonais impossibilita a recuperação natural da pele. É a fase em que os ativos que combatem os sinais do tempo são mais necessários a sua revitalização. O tratamento deve ser feito com substâncias preenchedoras, como o ácido hialurônico, colocadas sob as rugas, sulcos ou cicatrizes com a finalidade de suavizá-las e até eliminá-las como, por exemplo, sulcos nasogenianos (entre o nariz e a boca), contorno dos lábios e as cicatrizes de acne. Com esta técnica é possível ter um rejuvenescimento incrível.
Dra. Mônica F. Carvalho Nakatsubo
Dra. Mônica F. Carvalho Nakatsubo é médica formada pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.
Mais informações no site: www.clinicamonicacarvalho.com.br