Todos os dias chegam pessoas à minha clínica em busca de uma pele perfeita. Algumas buscam apenas o conforto com o espelho, enquanto outras precisam usar a própria imagem como ferramenta de trabalho. Entre essas, atores e modelos que são cobrados pela aparência mais próxima possível da perfeição.

Os problemas começam aí. Não há foto, apresentação ou filmagem em que se dispense a maquiagem, para que, ao menos, se tenha a “ilusão” de uma pele bonita, sem “defeitos”. Só que não há pele que resista a toda essa “máscara” passada, retocada e reaplicada sabe-se lá quantas horas por dia!

O que fazer então? Como não se pode viver sem ela, o melhor a fazer é minimizar o estrago. Alguns cuidados são fundamentais.

Antes de falarmos como cuidar da pele em casa após um dia inteiro de trabalho, vale a pena algumas orientações sobre como escolher adequadamente sua maquiagem. Nem sempre vai ser possível escolher o que usar no camarim, mas algumas dicas são válidas.

É fundamental que o corretivo, a base e o pó sejam não-comedogênicos ou oil free, ou seja que não contêm óleo na sua formulação e por isso, não causam cravos, espinhas ou bolinhas no rosto. Nem sempre a maquiagem importada é a melhor, pois geralmente são desenvolvidas para países de clima mais frio e pessoas de pele mais seca. Tente sempre que possível carregar seu próprio kit desses produtos.

E o que fazer quando chegar a casa?

A primeira etapa é a limpeza adequada. A correta higienização da pele permite a eliminação de impurezas, resíduos e maquiagem, evitando assim a obstrução dos poros e a formação de irregularidades. Além disso, a limpeza possibilita a correta renovação celular, estimulando a circulação superficial da pele e permitindo uma melhor absorção de produtos para o tratamento cutâneo. Para isso, devem ser usados primeiramente demaquilantes ou leites/loções de limpeza. A seguir é aconselhado o uso de sabonetes adequados, de preferência líquidos e cremosos, que têm na sua composição tenso ativos de baixa irritação. Vale lembrar que só água não é suficiente!

A segunda etapa envolve a tonificação da pele, que tem como função complementar a limpeza, remover células mortas, vestígios de maquiagem ou de gel de limpeza. Além disso, a tonificação devolve o pH natural, refrescando e suavizando a mesma, preparando-a para a hidratação. Deve-se ter cuidado com tônicos com excesso de álcool, pessoas com pele mais oleosa costumam gostar muito desse tipo de produto, mas acabam por piorar a oleosidade pelo efeito rebote que tais loções causam.

A seguir é fundamental fazer uma correta hidratação cutânea, cujo objetivo é promover a retenção de água na pele, a fim de proporcionar proteção contra agentes externos, retardar sinais de envelhecimento e fornecer nutrientes para uma pele mais macia e flexível. Vale ressaltar que peles mistas e oleosas também precisam de hidratação, sendo que o dermatologista pode, após o exame dermatológico, ajudar e orientar na escolha do produto adequado.

Como é óbvio, esses cuidados são básicos para qualquer que seja o tipo de pele, mas não é infreqüente a necessidade de tratamento de problemas específicos, afinal, uma pele perfeita naturalmente é muito rara de se encontrar. Não existe uma “receita de bolo” que possa ser ensinada, e uma avaliação pelo profissional especialista se torna indispensável, para que cada pessoa possa utilizar o mais adequado para seu tipo e problema de pele.

Dra. Silvia Zimbres

A Dra. Silvia Zimbres é Dermatologista graduada em Medicina pela FMUSP com especialização em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Membro efetivo da International Academy of Cosmetic Dermatology.

Mais informações no site: www.douxdermatologia.com.br ou pelo silviazimbres@douxdermatologia.com.br