Cinquenta tons de loiro

Uma cor pode possuir diferentes variações e tonalidades. E o loiro não foge à regra. Maurício Morelli, cabelereiro visagista e consultor de imagem, explica como isso é possível, com dicas imperdíveis!
“Com o avanço da tecnologia dos produtos cosméticos, atualmente é possível criar diversos tons de loiros, com reflexos quentes ou frios, podendo ser usado coloração permanente ou descolorações”, explica.

Morelli ressalta que ao optar por uma química mais clareadora (indicada para revelar loiros puros, que variam entre dourados, bege-dourados, beges e platinados), é possível criar variações de dourados, podendo ser mais intensos e vibrantes, como valorizados com pigmentos dourados e acobreados, ou mais suaves, quando neutralizados com pigmento cinza ou violeta.

“Já para loiros descoloridos, podemos alcançar diversas tonalidades conforme o fundo de clareamento revelado e os pigmentos usados para realçar ou neutralizar o fundo, podendo alcançar nuances mais quentes, frias e naturais”, destaca.

De acordo com o profissional, existem infinitos tons de loiros e o que irá definir o grau de tonalidade é o fundo de clareamento revelado e o tom escolhido para realçar ou neutralizar os fios que estão mais escondidos, ao fundo. 

Cuidados ao descolorir

Antes de qualquer coisa, é preciso fazer um diagnóstico capilar, avaliando a porosidade, elasticidade e resistência da fibra capilar. Aí então, toma-se a decisão sobre o caminho mais seguro para a descoloração. “Caso o cabelo esteja sensibilizado, é necessário uma reconstrução capilar antes do processo químico, para reestruturar a fibra e preparar para o tingimento. É importante também aplicar o óleo de argam em toda a área que será clareada, para proteger o fios e preservar a umidade”, alerta.

O especialista recomenda avaliar o produto clareador a ser utilizado, com amônia ou sem o oxidante. Existem diversas variações, como o 20, o 30 ou o 40 volumes. Os descolorantes possuem sua formulação em pó branco ou em violeta, que também deve ser definido conforme o resultado esperado. “Após esses detalhes, defina qual a técnica que será utilizada: com ou sem papel térmico, e como será a aplicação do produto, se em maior quantidade nas pontas e menor na raiz ou vice-versa”.

Manutenção

Um loiro bonito significa um loiro saudável. Para isso, é necessário reconstruir a fibra capilar, após o processo químico, com produtos próprios para a manutenção da cor. “Shampoos com filtros UV e “violeta”, neutralizam os reflexos dourados. Condicionador hidratante e produtos para proteção térmica são essenciais para mantê-los bonitos e saudáveis”.

Além disso, tratamentos capilares periódicos são muito bem-vindos. “E quanto ao retoque, é essencial seguir alguns cuidados. Para tons criados com tonalizante, é necessário a cada 30 dias fazer a manutenção da nuance, equilibrando a cor do loiro”, diz.