Os segredos dos cortes geométricosDesfiados, chanel, em “V”, curtos, longos, médios... As tendências de corte mudam conforme a temporada, mas os hairstylists são categóricos em dizer que um dos estilos que exigem mais técnica e precisão são os cortes geométricos, também chamados de “swinging London".

Inteiriços, retos, angulares e com perímetros mais definidos, eles têm linhas precisas (horizontais, verticais ou diagonais) e são “febre” em locais que respiram tendências, como Tóquio e Londres. “Os cortes geométricos, com linhas mais bem definidas, como um chanel de bico, estão voltando a ser  procurados no Brasil”, comenta Elton Nunes, educador da Pivot Point.

Os cortes geométricos são perfeitos para as clientes que desejam ter um desenho ao redor do rosto mais evidente, exacerbando ou reduzindo os ângulos da face. E, por isso mesmo, para realizar o trabalho, o hairstylist deve ter conhecimento total com relação à forma, com noções, inclusive, de matemática e geometria.

Os segredos dos cortes geométricos

“O cabeleireiro precisa conhecer os procedimentos para visualizar e determinar as linhas e os ângulos usados, bem como para fazer o corte com precisão. A metodologia de corte da Pivot Point ensina tanto o conhecimento teórico quanto as habilidades práticas necessárias para isso”, comenta o expert.

A geometria cabe em todos os comprimentos de cabelo, e quase sempre vem acompanhada por franjas retas e curtas, que devem ser usadas de acordo com o formato de rosto da cliente. Contudo, os cortes geométricos são muito mais evidentes em cabelos curtos do que em cabelos longos. “Ao realizá-los, o hairstylist pode imaginar que a cabeça da cliente está dentro de uma caixa. Assim, empregar os ângulos corretos fica muito mais fácil”, ressalta John Santilli, hairstylist inglês pioneiro na Vidal Sassoon Academy, criador do Santilli System e um dos grandes colaboradores do portal Cabeleireiros.com.

Ferramentas mais utilizadas

Tesouras, navalhas e tesouras dentadas são frequentemente usadas na construção de cortes geométricos, sendo que cada uma delas proporciona um efeito diferente.

“Se você vai reduzir peso em determinada área, use a tesoura dentada. Para criar uma linha bem definida e pesada, use a tesoura reta e, em áreas onde é importante uma maior leveza, use a navalha”, comenta Elton. Para ele, o pente também é uma excelente ferramenta, pois permite o controle do cabelo na criação de linhas retas e na determinação dos ângulos e comprimentos usados”.

Os segredos dos cortes geométricos

Os geométricos mais famosos

O grande “pai”dos cortes geométricos é o lendário hairstylist Vidal Sassoon. No início dos anos 1960, ele foi um dos primeiros da moda hair a valorizar mais o corte do que os penteados, evidenciando o corte de cabelo como uma forma de esculpir a imagem. Esta época foi marcada também por outras revoluções, como o uso da minissaia e o corte “five point cut” da top model Twiggy.

Foi Vidal que criou os cortes geométricos mais famosos: o bob (curto, evidenciando o pesço) e o bob com gradação (que mantém as laterais mais longas e projetadas para frente, dando um movimento mais natural aos fios).

Inspiração geométrica

A coleção da hairstylist inglesa Suzie Mcgill aborda, de maneira artística, a versatilidade dos cortes geométricos. Românticos, os looks inspiram-se na beleza dos anos 1960 e 1970, revelando linhas gráficas e colorações inteiriças, mas com pontos de luz. Esta é uma excelente referência para perceber que os cortes geométricos podem ser utilizados em diferentes comprimentos e texturas de cabelo. Observe!

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill
  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson

  • Coleo Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Coleção Nouveau Romantic, de Suzie Mcgill

    Foto: John Rawson