Ivan StringhiPresidente do Projeto Tesourinha e hairstylist do salão Studio W do shopping Iguatemi, Ivan Stringhi rejeita o título de cabeleireiro-celebridade e recebeu o Portal Cabeleireiros.com para uma entrevista onde deu sua visão sobre as tendências para o verão e polemizou: “Os cacheados não vão voltar como todos estão dizendo”. Confira:

Portal Cabeleireiros.com: Os cabelos cacheados voltaram com tudo para o verão. O que você acha dessa volta ao natural?
Ivan Stringhi: Não acredito nessa volta do cacheado, principalmente da maneira como as empresas pregam. Nem de longe será algo como foi nos anos 1980. O que voltou foi aquele visual imortalizado pela Gisele Bündchen, natural, mas chique, com ondas bem feitas, nada daquele cabelo amassadinho. Cacheado precisa ser bem produzido. Cachos largos, sedosos, que têm presença quando modelados com pomadas de tratamento. Aquela coisa natural dos anos 1980, nunca mais! O que a mulher mais quer hoje é ser chique.

Portal: Então não acredita no fim da hegemonia da chapinha?
Ivan: A chapinha nunca vai morrer. 90% dos nossos cabelos são lisos e precisam dela. Ela é necessária e também produz os cachos largos que citei anteriormente. O babyliss faz aquele tipo de cacho que a brasileira não gosta, e por conta disso foi desaparecendo cada vez mais depressa. Os tais cachinhos fechadinhos, assim como penteados que se assemelham a um panetone, são muito over.

Portal: A naturalidade também chegou à coloração? Quais serão as Loiracores do verão?
Ivan: Os loiros estão de volta, inclusive o platinado, mas acho que eles vêm de uma maneira em que as pessoas não vão se render. Para aderir a essa moda é necessária uma preparação. É preciso conscientizar a cliente de que passados doze dias é preciso retocar a raiz. Mas vale salientar: passado esse tempo, começa aquele processo de descoloração que nunca vai permitir que o cabelo tenha um comprimento razoável, e o cabelo fica cada vez mais poroso.

Portal: E as mechas californianas, são passado ou ainda podem ser usadas?
Ivan: Continuam, mas com ressalvas. O que não pode é fazer aquela coisa horrível de dividir o cabelo na metade e deixá-lo da raiz ao meio preto e do meio às pontas loiro. Mudaria a proposta. No lugar das mechas californianas, investiria no sunkiss, que foi outra moda popularizada pela Gisele Bündchen. Trata-se daquela raiz mais escura e os fios com uma claridade mais suave e natural ao longo do fio.

Portal: E para as ocasiões de gala? Quais penteados são ideais para a estação e que não fazem a mulher que o está usando passar muito calor?
Ivan: Os penteados devem ser leves e com poucos desfiados. As americanas usaram muito esse estilo em 2008. No Oscar do ano passado, apareceram vários nesses moldes. É o cabelo mais simples, baixo, com um torcido atrás, que dá um lado despojado e suave. E a franja, claro, que deve estar sempre presente, mas não naquele modelo franjão. Delicada, para valorizar o rosto e suavizar o visual é o ideal.