Depilação a laser, queridinha até no verão

Um dos maiores problemas da depilação a laser era a sua restrição de ser feita durante a estação mais quente do ano, época em que muitas mulheres recorrem às técnicas depilatórias, para aproveitarem a temporada na praia. Porém, a chegada do laser RevLite ao mercado brasileiro, promete acabar com esse problema.

Essa verdadeira revolução no método depilatório a laser é possível graças ao efeito fotoacústico da tecnologia Q-Switched Nd:YAG, presente no RevLite®. Ela imprime uma aplicação de alta energia (mais de 200 megawatts) em um pequeno espaço de tempo.

O funcionamento do RevLite, entre outros diferenciais, possibilita tratamentos muito seguros em qualquer fototipo (cor da pele), mesmo os negros, mulatos e orientais. “O tratamento pode ser feito em qualquer parte do corpo e o ideal é que os pelos estejam com pelo menos 2 mm de comprimento para que o impacto do choque fotoacústico em contato com as estruturas do pelo permita a sua destruição”, explica Fernando Macedo, dermatologista.

Com esse método, em vez de altas temperaturas, são ondas mecânicas (efeito fotoacústico) que eliminam os pelos. A inovação possibilita realizar o procedimento com a pele bronzeada e liberar a cliente para tomar sol logo após a sessão, claro, que tomando os devidos cuidados para com a proteção da pele. O laser ainda é indolor, pois o fato de não liberar calor acaba gerando menos desconforto para o paciente.

Mais informações: 

www.medline.com.br