Vitamina C ganha destaque no combate ao envelhecimento facial

 Quem nunca ouviu falar que a melhor maneira de fortalecer o sistema imunológico e, claro, prevenir gripes, alergias e resfriados é através do consumo de produtos ricos em vitamina C? Essa vitamina se tornou a queridinha quando o assunto é combate ao envelhecimento cutâneo.O médico dermatologista com prática em oxidologia, Dr. Amilton Macedo, esclarece que a ação antioxidante da vitamina C opera contra os radicais livres no corpo. “Eles são responsáveis pela danificação das células sadias do nosso organismo e por provocarem o envelhecimento celular, agravando no aparecimento de rugas, linhas finas e flacidez na pele”, descreve.

O uso da substância em produtos e tratamentos cosméticos ajuda também a eliminar as manchas que aparecem na pele decorrente do excesso de exposição solar sem devida proteção ou provenientes do processo natural de envelhecimento. “A substância age na derme impedindo que as células sofram processos degenerativos, com isso promove o clareamento dos mais diversos tipos de manchas que sobrevêm na cútis, como melasmas, sardas e sinais de acne”, informa Macedo.

Seguindo o dermatologista após os 30 anos de idade, perdemos anualmente 1% de colágeno ao ano, o que agrava na perda de jovialidade. “Ela estimula a renovação e reorganização do colágeno e da elastina, proteínas que conferem elasticidade e firmeza na cútis. Por consequência, além de aumentar a uniformidade da cútis, promove maior firmeza na mesma”, garante.

Ele ressalta que é fundamental aliar o tratamento com uma alimentação balanceada, muita ingestão de água e jamais se descuidar do uso de filtro protetor solar todos os dias, inclusive, naqueles em que o sol aparece timidamente ou que estão nublados. “O uso de antioxidantes orais também auxiliam a potencializar o tratamento, mas para isso é importante buscar ajuda de um médico dermatologista”, alerta.

Mais informações:
Dr. Amilton Macedo
www.amiltonmacedo.com.br