2º Passo: Passe pó-compacto em todo o rosto para dar uniformidade na peleNa hora de fazer o make-up de uma cliente, é importante observar uma série de fatores. Vamos a eles!
Primeiramente, identifique o tipo de pele da cliente. Cada um deles merece um cuidado e cosméticos especiais:

Pele normal: não apresenta nenhum desequilíbrio – pode utilizar todos os tipos de produtos;

Pele mista: apresenta oleosidade na zona T (testa, nariz e queixo). O ideal é evitar produtos oleosos nas áreas que já apresentam essa característica;

Pele oleosa: apresenta grande produção sebácea, é mais resistente a agressão externa e com menor tendência ao envelhecimento. Esse tipo de pele precisa utilizar produtos oil free;

Pele seca: sem brilho e desidratada, caracteriza-se por pequena produção sebácea e possui maior tendência ao envelhecimento precoce – o ideal é que esse tipo de pele receba um creme hidratante antes da maquiagem para que a pele seja hidratada.

Preparação da pele: uma boa maquiagem depende também de uma pele limpa e tratada. A eliminação de resíduos de poluição, maquiagem, células mortas e secreções naturais são fundamentais para uma pele saudável. A limpeza deve ser feita tanto na preparação, ainda pelo maquiador, quanto na remoção, pela cliente.

Correções10 - Passar batom metálico no tom cappuccino e esfume o contorno para não marcar e ficar suave.

A maquiagem ideal é aquela que realça o rosto destacando seus pontos fortes. Em alguns casos é necessário harmonizar o conjunto com correções específicas. Veja quais são as principais áreas de correção:

Rosto: preparação da pele implica em realizar uma correção específica para cada tipo de pele, podendo assim disfarçar alterações de cor, sardas, olheiras e marcas indesejáveis;

Olhos: os olhos são um dos pontos mais importantes da maquiagem, por isso, em alguns casos, é indispensável realizar a correção de olhos muito pequenos, caídos, fundos, muito próximos, muito afastados, saltados, pálbebras envelhecidas, bolsas e outras imperfeições;

Sobrancelhas: são molduras dos olhos. Definem sua expressão. Trabalhando suas linhas, é possível aproximar ou separar os olhos, aumentar ou diminuir as pálpebras;

Boca: a correção dos lábios pode servir de recurso para resolver desigualdade de tamanho e falhas de contorno.