Diferenças entre maquiagem líquida e em bastão
Encontrar a maquiagem certa para você é mais do que testar o tom. É preciso também escolher uma textura que se adapte bem a pele e ao efeito que deseja.

"A maquiagem líquida, deixa o visual mais leve, natural, e não agride o pH da pele. Este tipo de make tem textura suave, o que garante um efeito jovem e saudável", explica a maquiadora Luciana Pacheco, do salão Menta Pimenta. No caso das bases, a vantagem das líquidas é que elas não ressaltam as linhas de expressão. As maquiagens tradicionais, se não forem usadas corretamente, podem acentuar as marcas do rosto e deixá-lo muito carregado.

Segundo a expert, os benefícios das maquilagens líquidas não param por aí. A sombra mousse, por exemplo, desliza mais fácil, seca com mais rapidez e não acumula resíduos. Já o gloss e o batom líquidos têm brilho mais intenso. Quanto ao blush líquido, dá um efeito de cor com transparência insuperável. "Vale destacar um cuidado especial para pessoas com peles oleosas: essa maquiagem escorre mais fácil. Já para quem tem acne, o ideal são os produtos oil free. A vantagem das líquidas é que elas não ressaltam as linhas de expressão", comenta Luciana.
"Os makes líquidos tendem a aderir mais à pele, a penetrar nos poros, geralmente são usados com a ajuda de um pincel, mas, também podem ser espalhados com a ponta dos dedos. É preciso achar um tom exatamente igual ao seu tom de pele, já que ela por ser líquida, vai servir de ''segunda pele'' para seu rosto", diz Luciana.

Já a maquiagem em bastão, geralmente, é mais grossa, e tende a deixar uma camada mais espessa na pele. "Por isso, é necessário espalhar bem, até aderir completamente. Tem uma duração mais longa que a base líquida, más é pouca coisa, o bom é que pode ser levada e aplicada em qualquer lugar em qualquer ocasião sem sujar muito os dedos", afirma a especialista.

Por esse tipo de make ser mais compacto, o ideal seria usá-lo em maquiagens para ir a uma festa durante o dia, ou então ao shopping com as amigas. Mas cuidado para não exagerar e acabar deixado uma camada grossa e desproporcional na pele, o que pode acentuar as marcas do rosto e deixá-lo muito carregado.

Tipos de pele e a maquiagem

A pele oleosa, que tem os poros bastante dilatados, pede um make-up equilibrado para não causar reações cutâneas. O ideal é usar produtos "oil-free" (livres de óleo). A base líquida na versão oil-free é ideal. O blush e a sombra deve ser, de preferência, em pó.

O sucesso da maquiagem depende muito do estado do rosto. Mais oleosa na região T (nariz, testa e queixo) e mais seca nas maçãs do rosto e ao redor dos olhos, a pele mista dever receber uma maquiagem feita em função da menor ou maior oleosidade da região maquiada. O correto é usar um make-up sem óleo. "O primeiro passo da maquiagem na pele mista é limpar a oleosidade da região T e, em seguida, aplicar uma base hidratante. O complemento do make deve ser com pó translúcido, blush e sombra em pó", ensina Luciana. 

Segundo a maquiadora, as peles normais são as mais equilibradas. É necessário a limpeza e hidratação da pele, sempre. "Já a pele seca não produz oleosidade suficiente para hidratá-la e, geralmente, é fina, sem brilho e áspera. Para se alcançar uma pele homogênea, o uso de cosméticos cremosos (mais espessos) é o recomendado", finaliza.


SERVIÇO:
Luciana Pacheco, beauty artist do Salão Menta Pimenta
11 3673 3861
http://mentapimentabeleza.wix.com/mentapimenta


Logo_Projeta