10 estratégias efetivas para divulgar o seu negócio

Não há dúvidas de que a comunicação ao público é uma estratégia extremamente necessária para melhorar as vendas de qualquer negócio. Não adianta ter uma excelente empresa, uma ótima marca, com bons produtos, se ninguém te conhece.

“Porém, antes de pensar em qualquer ação, o empresário deve definir o seu público-alvo, para evitar gastar tempo, energia e dinheiro com ações que não lhe trarão retorno”, comenta Janderson Santos, especialista em marketing e vendas, coach e analista comportamental.

“O volume de informação que todo o consumidor recebe diariamente é enorme. Propagandas na televisão, no rádio, conteúdo divulgado em redes sociais, por SMS, WhatsApp ou mesmo por e-mail... Todas as empresas tentam se comunicar com os consumidores, mas muitas erram na forma ou no conteúdo de suas ações”, comenta Roberto Flores Falcão, professor de marketing, empreendedorismo e estatística da FADISP.

Para ele, disparar e-mails para uma base de endereços comprada, por exemplo, é uma ação quase inócua, sem resultados. Além de invadir a privacidade dos consumidores, sem autorização deles, poucas pessoas abrirão a mensagem. “É como ficar na entrada de uma loja de departamentos, oferecendo uma promoção de ração para cachorro. Inúmeras pessoas vão entrar e sair da loja, mas quantas será que têm cachorro e vão se interessar pelo que você está oferecendo?”, comenta.

Como 2016 foi um ano em que a economia desacelerou, os dois especialistas indicam dez maneiras efetivas de divulgar o seu negócio sem gastar muito. Confira!

1. Esteja nas redes sociais: somos a geração mais conectada e a que mais interage por meio das redes sociais. Por isso, utilize-as para interagir com o seu público, apresentar novos produtos, postar imagens de trabalhos realizados e, até mesmo, para mostrar o dia-a-dia da sua empresa.  Evite divulgar apenas promoções e serviços (mas não deixe de sempre oferecer promoções novas; monte um calendário promocional, pensando em datas festivas e nas estações do ano, por exemplo). “Isso mostra que sua empresa está atualizada. Mas, lembre-se: essa não deve ser sua única estratégia”, recomenda Janderson. Nesta ação, não fique restrito ao Facebook. O Instagram é uma rede social que não para de crescer. Muitos consumidores, especialmente o público mais jovem, seguem o conteúdo que salões de beleza postam. É algo simples e vai ajudar você a atrair mais clientes em potencial.

2. Compartilhe depoimentos a seu respeito: a melhor e mais barata estratégia de marketing é o boca-a-boca. O depoimento de um cliente satisfeito é uma poderosa estratégia de divulgação. Portanto, peça depoimentos de seus clientes e autorização para publicá-los nas redes sociais e no seu site. Isso fará mais pessoas se interessarem por seu negócio. Uma outra estratégia é fazer um concurso de depoimentos. Os clientes são convidados a fazer um testemunho e postá-lo nas redes sociais. Quem obtiver mais curtidas, ganha um brinde ou um produto/serviço. O endosso de outras pessoas, assim como a recomendação, transmite confiança e credibilidade. Além de tudo, é uma forma de divulgação que não custa nada!

3. Invista no poder da imagem: quando pensar em conteúdo para o seu site, redes sociais ou folhetos, lembre-se de usar imagens. “Serviços dependem da confiança das pessoas. Um produto pode ser testado antes, mas  um corte de cabelo não permite isso. Por isso, é importante oferecer informações para que potenciais clientes ganhem mais confiança. É o que se chama de atributos de confiança. Tire fotos de antes e depois para mostrar o resultado dos serviços. Divulgue esse material no Facebook e crie um link com o Instagram”, recomenda Roberto.

4. Esteja aberto a parcerias: procure fazer parcerias com outras empresas que podem complementar as necessidades do público. Se ele é predominantemente feminino, entre em contato com lojas de roupas ou de bijuterias e convite-as para fazer uma demonstração no salão. Em troca, você pode fazer o mesmo ou dar descontos. Em determinadas cidades, algumas lojas formaram uma espécie de rede de parceiros. Nela, o cliente tem descontos comprando nos estabelecimentos cadastrados.

5. Faça vídeos a seu favor: as pessoas costumam ter preguiça de ler. Por isso, os vídeos costumam ser mais consumidos e compartilhados no Facebook. Além disso, você pode criar um perfil em outra rede social muito importante, o Youtube. “Atualmente, o Youtube é a segunda maior plataforma de pesquisas da internet. Faça vídeos simples, gravados com um bom celular. Além de conteúdo, você precisa tomar cuidado com o som e com o fundo (poluição visual). Fora isso, o céu é o limite. Use a criatividade. Não descarte o uso do Snapchat. É uma rede que ainda vai dar o que falar. Divulgue seus vídeos por meio dela também”, aconselha Roberto.

6. Comemore a inauguração ou o aniversário do salão: além de movimentar a região próxima ao seu ponto de venda, inaugurações, aniversário de abertura ou datas festivas têm apenas um único objetivo: vender mais. “Faça uma bela decoração natalina e convide seus clientes atuais ou em potencial para um coquetel. Não perca a oportunidade de mostrar todos os seus serviços e produtos disponíveis”, recomenda Janderson.

7. Amadureça a possibilidade de usar as ferramentas do Google. “Cadastre sua empresa e coloque informações. Isso é de graça e ajuda que os consumidores localizem o salão em uma pesquisa. Você pode informar o endereço, telefone, horário de funcionamento, principais serviços e colocar imagens. Tudo isso de graça. Vale a pena também estudar a implantação de campanhas pagas pelo Adwords”, recomenda Roberto. Segundo ele, contratar alguém que entenda do assunto é importante, pois sem saber direito o que se está fazendo, você pode aumentar muito o custo da ação. “Existem estratégias para se definir as melhores palavras-chave e algumas configurações de cada campanha. Isso gera tráfego e pessoas interessadas nos serviços que você oferece”, finaliza.

8. Não deixe os cartões de visita de lado: pode até parecer ultrapassado, mas quando o cartão de visita é usado de maneira correta, é uma arma poderosa. “Ele deve ser entregue antes ou depois de uma apresentação do negócio ou do profissional. Monte mentalmente uma breve apresentação de, no máximo, 30 segundos que consiga responder a três perguntas: quem é você, qual é o seu negócio e como você ou a sua empresa podem ajudar o cliente. Se não houver apresentação, você apenas panfletou. E nós sabemos que a taxa de retorno em panfletagem é baixíssima”, comenta Janderson.

9. O bom e velho folheto continua sendo relevante. Mas não adianta apenas falar do salão genericamente. Divulgar apenas serviços de cabelo, mão e depilação é insuficiente para atrair novos clientes. Pense em algum serviço que diferencie o seu negócio, algo oferecido por poucos estabelecimentos ou uma promoção imbatível. Contrate um profissional para fazer a arte (não faça com o sobrinho só por que ele está estudando propaganda ou design). A qualidade gráfica (imagens, tipologia, cores, tamanho, qualidade de impressão e tipo de papel) influencia muito no resultado. Com o folheto pronto, faça uma distribuição seletiva, bem segmentada na região em que você atua. E tente utilizar parceiros para divulgar.

10. Use a tecnologia a seu favor. Vivemos conectados: passamos o dia lendo e-mails, mensagens no WhatsApp, olhando as postagens no Facebook e em outras redes sociais. Do momento em que abrimos os olhos pela manhã até a hora em que vamos dormir, é difícil ficar longe do celular. Essa realidade não pode ser ignorada pelos salões, mas toda a ação deve ser feita de forma planejada e ética. Esse cuidado é importante para não desperdiçar tempo e recursos.

O que ficou ultrapassado

Algumas estratégias ficaram ultrapassadas ou deixaram de ter bons resultados. Confira!

Anúncios em jornais impressos: de acordo com pesquisa divulgada pela secretaria de comunicação social da presidência (SECOM) em 2014, apenas 6% da população lê jornais. Com o avanço das tecnologias e o aumento dos blogs, sites de notícias e classificados online, o número de leitores assíduos desta mídia pode cair ainda mais, transformando-a em uma estratégia arriscada.

Lista telefônica: antigamente, o preço de uma página na lista telefônica era caríssimo, mas esse tipo de divulgação já se tornou obsoleta.

Compra de Mailing: campanhas para captação de clientes disparadas para mailings (lista de endereços) que não conhecem a empresa e/ou não autorizaram o recebimento da mensagem não funcionam. Muitas não chegam no destinatário, são barradas pela internet; outras, caem na caixa de lixo por serem SPAM.

Folheteria genérica sobre um salão, simplesmente sinalizando sua existência: não representa um atrativo; o material deve conter algum apelo efetivamente relevante.

Sites ruins: sites que não abrem adequadamente em celulares, que não foram construídos adequadamente (SEO), que não são alimentados periodicamente ou cuja alimentação não é relevante para o público alvo do salão.

Compras coletivas: de modo geral, as campanhas desse tipo apenas atraem clientes que desejam o desconto e nada mais. Acabada a campanha, não voltarão a consumir no salão. Isso não funciona como captação de clientes e, menos ainda, como estratégia de fidelização, embora as plataformas tentem vender assim. Além disso, cuidado com a rentabilidade do salão e com a capacidade de atendimento. Não venda mais promoções do que você consegue atender.

Esta matéria é oferecida por:

SuperAgendador.com

Desde 2011, O SuperAgendador.com oferece a melhor solução de gestão online para salões de beleza.