9 perguntas e respostas sobre alisamentoPor mais que os fios crespos estejam na moda, o alisamento ainda continua sendo a preferência das brasileiras. Mas como em qualquer procedimento químico, o processo requer cuidados. Veja 9 questões importantes sobre alisamento, respondidas pela cabeleireira Ana Lídia Carvalho, proprietária do Studio e C& T Carvalho, em Taubaté (SP)

1. O alisamento foi uma moda que já passou.
Alisamento não é uma questão de moda ou tendência, é uma questão de diagnóstico capilar. Por isso, o profissional precisa escolher e utilizar a melhor técnica possível para a conservação da saúde dos cabelos, baseado no diagnóstico capilar.

2. Não existe nenhum método seguro para fazer alisamento.
A guanidina e o tioglicolato de amônia são os melhores ativos para se conseguir um alisamento perfeito e duradouro com segurança.

3. O alisamento pode causar queda de cabelo.
O diagnóstico e o teste de mecha são os melhores recursos para não causar danos aos fios. A manutenção pós-química também contribui para a garantia de sucesso.

4. As escovas que não têm química não alisam completamente.
As escovas progressivas contam com outros tipos de ativo. Os alisantes são alcalinos que levam a mudança da estrutura morfológica dos fios e os ácidos conservam o alisamento feito pelas técnicas mecânicas (chapinha).

5. Com alguns truques a duração do alisamento é maior.
Uma vez alisado dentro das limitações do cabelo a manutenção vai além de um "truque". É realidade garantida.

6. Se eu tenho cabelo alisado só posso tratar com shampoo sem sal.
Ter ou não "sal" não é a questão mais importante, porque existem "sais" que são espessantes e não causam danos aos fios. O pH é o melhor indicador de um bom shampoo. Ele deve ser ácido, fisiológico ou neutro, dependendo das condições dos cabelos, se natural ou quimicamente processado.

7. Alisamentos à base de formol ainda podem causar danos à saúde.
O formol não é um produto adequado para uso capilar e suas derivações também podem causar danos à saúde. Ele afeta o organismo de forma irreversível, podendo, até, causa morte. O cliente faz o cabelo de forma esporádica, mas o profissional manipula diariamente a formulação, sofrendo mais com os danos.

8. Durante o verão, os cuidados pós-alisamento devem ser redobrados.
O cuidado deve ser constante, mas durante o verão, o cliente deve intensificar as hidratações e o uso dos leave-in para a proteção dos fios.

9. O alisamento prejudica o cabelo, deixando-o ressecado e quebradiço.
Todo processo químico altera os fios na sua forma morfológica, como no pH. Ressecamento e quebra podem ser evitados se o procedimento for feito por um profissional especializado e se o uso de linha de manutenção for utilizada com frequência.