Cabelos pós-parto
Apesar do comum ganho de peso e, ocasionalmente, aparecimento de manchas, pintas e até acne devido ao aumento da progesterona, costuma-se dizer que as mulheres ficam mais bonitas durante a gravidez. Fato é que, durante a gestação, os cabelos são beneficiados por um bombardeio de hormônios, que leva a uma redução da queda de capilar e deixa as madeixas mais volumosas e bonitas.

A despeito dos benefícios, de acordo com Patrícia Carvalho, hair stylist, visagista e sócia-proprietária do Studio Patrícia Carvalho de Beleza, as mulheres não devem relaxar nos cuidados com os cabelos neste período, pois aproximadamente três meses depois do parto é comum ocorrer uma queda intensa dos fios, devido ao reequilíbrio hormonal que normalmente só se estabelece após um ano.

 “Quando engravida, a mulher tem uma verdadeira alteração hormonal, o que impede a troca capilar natural que é, em média, de 50 a 100 fios por dia. Como essa perda diária não acontece, todos estes fios cairão após o parto”. A hair stylist ainda conta que há um velho mito de que o vilão da queda expressiva pós-parto seja a anestesia. “A anestesia jamais causaria uma queda significativa dos cabelos em mulheres com quadros clínicos considerados normais, somente naquelas que possuem sensibilidade ao procedimento”, completa.

Como a reposição capilar é lenta, pois o organismo está focado na recuperação pós-parto e amamentação, os fios podem sofrer uma diminuição considerável na espessura, ficando cada vez mais finos e se transformando em velos (fios que estão ligados à corrente sanguínea como os cabelos do braço, por exemplo). Esses podem inclusive ser absorvidos pelo organismo e nunca mais voltarem a ser como antes.

Patrícia diz que o ideal é procurar um terapeuta capilar e tricologista para avaliação do caso assim que se notar queda intensa e anormal dos cabelos. “Desta forma, evita-se a perda de massa capilar, além de melhorar a qualidade dos fios”. Tratamentos como peeling e o uso de produtos específicos não abrasivos que não tem nenhum efeito colateral às mães são os mais indicados.

O terapeuta capilar

O terapeuta capilar e tricologista é o profissional capacitado para execução de tratamentos para a recuperação estrutural dos fios através da estética. O objetivo de sua formação pode ser definido como o de dominar a técnica de avaliar e manipular os cabelos para que haja uma real e profunda transformação nos fios e couro cabeludo. Estando ou não ligado à profissão de cabeleireiro, o profissional entende de cosmetologia, alopecia (queda ocorrida por causas diversas) e disfunções gerais do couro cabeludo, como: caspa, seborreia, sensibilidade, alergias etc.

Estudar caso a caso a fim de desenvolver tratamentos específicos para cada cliente faz parte do trabalho do terapeuta capilar. O uso tópico de cosmecêuticos aliado a massagens desintoxicantes e relaxantes garante resultados efetivos nos mais diversos distúrbios capilares, além de não gerar efeitos colaterais por não se tratarem de métodos invasivos ou com componentes químicos danosos à saúde.

Mais informações:

(11) 3201-4271
www.patriciacarvalho.com.br