É comum algumas pessoas se queixarem de dor ou sensibilidade no couro cabeludo. Esta situação acontece ao se usar capacete, boné, ou qualquer tipo de elástico ou presilha para prender os cabelos. O simples fato de comprimir algumas áreas do couro cabeludo ou tracionar os cabelos de uma determinada região acaba sendo suficiente para promover um leve incômodo. Nestes casos, raramente o paciente experimenta algum problema mais grave para os cabelos ou couro cabeludo e o mesmo se resolverá sem que seja preciso qualquer tratamento quando o paciente excluir a causa.

Procedimentos químicos podem causar sensibilidade no couro cabeludo

Calvície, química e oleosidade excessiva agravam o problema

Aqueles que apresentam cabelos finos, ralos ou que são calvos podem desenvolver dor no couro cabeludo quando se expõem ao sol por conta das queimaduras, causadas pelas radiações ultravioletas. Para estes casos a prevenção com o uso de filtros solares ou bonés ajudam muito a evitar que esta situação se instaure.

O excesso de oleosidade também pode deixar o couro cabeludo mais sensível. Isto porque facilita o aparecimento de um problema conhecido como dermatite seborréica. Também é comum percebermos que pessoas que utilizam químicas nos cabelos, sejam alisantes ou relaxamentos, tendem a ter o couro cabeludo mais dolorido. A irritação provocada por estes tipos de produtos pode causar desde um simples processo inflamatório até queimaduras.

Bactérias e fungos envolvidos: hora de procurar um médico!

Doenças do couro cabeludo que cursam com inflamação podem eventualmente ter a dor ou a sensibilidade como parte das queixas de seus portadores. A alopecia areata e o lupus são patologias que podem apresentar este quadro. Doenças infecciosas como aquelas relacionadas aos fungos (Kerion celsii), e as relacionadas a bactérias (foliculite, foliculite decalvante, abscessos), normalmente vem acompanhadas de dor. Estes quadros devem ser imediatamente tratados por conta de sua possível evolução, causando zonas de calvície irreversíveis nos pacientes acometidos.

Quando a dor e o desconforto de couro cabeludo persiste, o ideal é procurar um médico para um diagnóstico preciso e a escolha das medidas de tratamento coerentes para a melhora.

E confira também:

Em degradê, vermelho volta para reinar no inverno

Penteados funcionam como molduras para colorações em coleção da Revlon Professionel