depilacao metodos

Quando o assunto é depilação, lâmina, cera, pinça, creme e até definitiva, cada pessoa tem a sua preferência. Mas se você souber os prós e contras das opções, poderá encontrar um método mais confortável e conveniente para se manter livre dos pelos com menos sofrimento.

A cera quente é um dos métodos prediletos das mulheres no momento de se depilar. A temperatura alta do produto abre os poros da pele, de modo que a depilação seja mais fácil. Por esse motivo, o processo dói menos do que com uso da cera fria.  “É uma técnica menos agressiva à pele e até mesmo em relação à dor”, explica a consultora de desenvolvimento pedagógico do Instituto Embelleze, Rosemeire de Oliveira, lembrando, ainda, que algumas ceras têm em suas composições agentes hidratantes ou relaxantes – são as ceras anestésicas.

Já a lâmina, também muito popular, corta a parte mais superficial dos pelos. Essa técnica de delipação tem baixo custo, é indolor, prática, mas não é a mais indicada. “Muitas pessoas afirmam raspar os pelos durante o banho para evitar a irritação. Na realidade, essa é uma técnica prejudicial à pele em qualquer momento, inclusive  no banho, porque os pelos se retraem em contato com a água”, diz Rosemeire.

Se você procura um método indolor e fácil de aplicar, existe ainda a opção de cremes depilatórios. Mas eles também não arrancam os pelos da raiz, apenas dissolvem a parte externa , e ainda podem provocar alergias.

Outro método que aos poucos se torna popular no Brasil é a depilação a fio (egípcia, iraquiana e chinesa), que arranca os pelos fio a fio. Não envolve química, mas é mais demorada e tem custo mais elevado. Na depilação definitiva, o método mais popular é o laser, com durabilidade de alguns anos. Essa técnica não promete remover os pelos para sempre, mas por um período duradouro. Porém, é o método mais caro.

Após  o processo de depilação, podem aparecer manchas, espinhas e irritações na pele. Na maioria das vezes, isso ocorre porque a técnica não foi aplicada corretamente. O que fazer? Fácil. Confie em quem entende muito do assunto.

Confira também:

O fim dos mitos a respeito da depilação íntima