O 4º Congresso de Beleza, promovido pela Ikesaki, em São Paulo, dia 9 de junho, no Espaço HAKKA, na Liberdade, São Paulo, reuniu seis grandes empresas do mercado profissional, representadas por renomados hairstylists de todo o país que apresentaram técnicas e tendências para o verão 2009. O evento teve direção artística de Roberto Blaskes e equipe.

Redken                                                                                                                                                 A apresentação da empresa norte-americana Redken foi comandada pelos hairstylists Claus Borges e Ricardo Chamorro. O figurino urbano, assinado pela Parresh, acompanhou cabelos femininos com cortes retos e masculinos com franjas longas e jogadas para lateral. “Sempre nos influenciamos por países que ditam moda. A Redken está situada na 5ª Avenida, e continua fornecendo produtos de acordo com o que as tendências de moda pedem”, disse Claus Borges.

Inspirados na moda de Nova Iorque, os stylists aproveitaram os lançamentos da marca para fazer uma apresentação na qual os cabelos ganhavam a textura de tecidos como seda, couro e náilon. Os produtos foram: antifrizz Velvet Gelatine, com efeito de ceda; cera Grit Wax, com textura arenosa que garante uma proposta desestruturada e opaca; Enamel Gel, gel forte que imita o couro, ideal para fazer moicanos de grande durabilidade; e Nylon Clay, ideal para dreads e rastafaris.

Niasi
Kleber Filetto, pela Niasi, trouxe sugestões de cortes e cores para o dia-a-dia. Cabelos longos, com fio reto na parte de trás e na frente um ligeiro repicado, para dar leveza. Outro destaque foi o corte desalinhado e, por fim, cabelos com mais volume, principalmente do comprimento as pontas.

No quesito cores, marrons, ruivos e castanhos. “As cores da primavera-verão serão chapadas, mas com efeito de luminosidade, nada de mechas marcadas”. Quanto ao comprimento, o profissional disse que não adianta tentar emplacar os curtos. “As brasileiras não gostam”.

Pedimos que ele definisse como será a moda da próxima estação. “Cabelos com cara de glamour”. O cabeleireiro também apontou as três predileções dos brasileiros e que, portanto, estarão na próxima estação: pontas mais claras, estilo californiano, franja, ora bem marcada, ora para as laterais, para os homens, o corte moicano.

Taiff
O hairstylist Paulo Freitas, que participou pela primeira vez do evento, veio representando a Taiff. Freitas utilizou acessórios como extensão da sua arte, como telas, penas, origamis e flores de cerejeira. “Quem dita a moda são os clientes, mas a inspiração é tudo”. Na estilização dos penteados, a Taiff aproveitou para mostrar seu lançamento: a menor chapinha do mundo.

Ao término da apresentação uma noiva nada convencional, vestida de vermelho. A roupa tinha mangas largas, cada uma com as cores de uma bandeira, na esquerda a do Brasil e na direita a do Japão, numa analogia a união dos dois povos. “Todos os profissionais são artistas. Estar no palco é importante, mas não é tudo. Todo dia o cabeleireiro está em um palco, que é seu espaço no salão.

Para a próxima estação, ele aposta na extravagância. “Uma moda colorida, que privilegia o inusitado”.

L’Oreal
Comandado por Mari Nicácio, o show da L´Oréal contou com figurino de Carla Zoldan para mostrar muitos cabelos chanel e afro, queridinhos da estação. Segundo a estilista, as mechas estão presentes, mas menos definidas, sendo utilizadas para valorizar e dar brilho à cor.

Como inspiração, Mari aproveitou a viagem que fez em 2004 para Tóquio e apresentou um Japão contemporâneo. “As mulheres estão com o pé no oriente e olhar no ocidente. Ásia inspira, Europa cria e Hollywood distribui”, afirmou.

Nesta viagem, ela observou que as japonesas gostam de se vestir como bonecas, mas não caricatas. “Vi poucos cabelos azuis e rosas. As orientais são muito elegantes”.

Alfaparf
Eliabe Moreira, representando a Alfaparf, veio na seqüência com a Universe Collection, um paralelo entre tecidos e prédios. “Hoje os cabelos são construídos sobre técnicas, tudo é muito pensado, cor e corte”, comentou.

Ele apresentou uma leitura especial da coleção desenvolvida pela marca em parceria com a Mahogany Academy. No palco, domínio dos cortes assimétricos, as cores variavam do castanho escuro ao louríssimo, com mechas embutidas.

O hairstylist confirmou que a próxima coleção da empresa será lançada em setembro, e adiantou que terá cabelos louros, marrons e vermelhos.

Wella                                                                                                                                                   O encerramento ficou por conta da Wella Professionals representada por Nilton Tamba com o lema “exceder os limites” para apresentar ao público a nova linha de coloração da Wella, Color Perfect. Ele exibiu tons em uma tendência freestyle, inspirada nas ruas. Como apoio, chamou ao palco sua equipe, que também realizou cortes. “Antes, as brasileiras não tinham muito tempo para beleza. Você olhava as pessoas na rua e elas não se preocupavam com a estética. No Japão as pessoas saem nas ruas com uma superprodução de cabelos, roupas, make-up”, disse.

Segundo Tamba, hoje as brasileiras estão se produzindo mais, o que contribui para que o País entre com força no mundo da moda. Para as próximas estações, ele recomenda cores mais quentes, como loiro queimado de sol, marrom dourado e acobreado.