Hidratar os cabelos é importante para que eles cresçam saudáveis

A maioria das mulheres querem ter cabelos longos e hidratados, mas existem em alguns casos fatores que não contribuem para o crescimento dos fios, e  em algumas situações os fios estacionam ou crescem bem devagar. De acordo com Sandra Assis Maia, terapeuta capilar da clínica Capilar Alto Stima,  o cabelo cresce em três fases (anágena – fase de crescimento; catágena – fase estacionária; e telógena – fase terminal, de queda).

Para este processo ocorrer da melhor forma, depende fundamentalmente de uma boa irrigação sanguínea do folículo piloso (raiz), além de outros fatores, como estado nutricional, do equilíbrio hormonal, presença de doenças sistêmicas ou locais, da utilização de medicamentos e fatores psíquicos. “Como a causa pode ser emocional ou hormonal, é necessário um diagnóstico preciso. O tratamento varia de reposição vitamínica a mudanças alimentares. Existem produtos específicos úteis quando a causa é externa”, explica Sandra.

O crescimento médio dos cabelos é de um centímetro por mês, com variações de acordo com o metabolismo de cada pessoa. Para construir uma nova matriz extra-celular (formação de um ciclo de um novo fio de cabelo) pode levar em média de 5 anos para a reconstrução.

“Um ciclo capilar normal tem esta duração, durante os quais podemos encontrar folículos capilares em diferentes estágios de maturação. A cada vez que um folículo volta a entrar em fase anágena, a papila dermal (responsável pelo controle do ciclo folicular) começa a agir como um regulador central da interação entre as células: as células da papila dermal constroem uma nova matriz extra-celular, que dá início à formação de um novo fio de cabelo”, disse.

A terapeuta capilar explica que o crescimento não está condicionado à característica do cabelo, mas sim à utilização dos produtos adequados para cada tipo. Primeiramente deve-se analisar se o cabelo não cresce por estar sendo tratado de forma erra que o leve a quebrar ou ficar danificado. “Os fatores que interrompem o crescimento dos fios é muito extensa. Há várias complicações, como a utilização de secadores, escovas, incompatibilidade química entre outros problemas. É importante buscar sempre a orientação de um profissional antes de se iniciar o tratamento”, acrescenta Sandra.

Tratamento

Os tratamentos terapêuticos podem ajudar muito no crescimento saudável dos cabelos, como nutrição, oxigenação e estimulação são indicadas para o conjunto pilo-sebáceo e fios. Para auxiliar o crescimento dos fios, é importante utilizar ativos que estimulem, oxigenem e nutram melhor o bulbo, para que eles cresçam mais saudáveis, fortes e com brilho. “Além disso, com uma ação de limpeza profunda do couro, conseguimos uma renovação celular maior e mais rápida”, explica.

A alimentação ajuda a manter os fios nutridos. “Uma alimentação balanceada, saudável e a ingestão de nutrientes, como ferro, magnésio, vitamina E, vitamina D e A, proteínas, aminoácidos, entre outros, vão auxiliar o resultado dos fios e a saúde dos cabelos. A alimentação é muito importante para a formação e manutenção do fio capilar”, afirma a terapeuta.

Recomendações para todos os tipos de cabelos

  • Lave os cabelos com água fria e evite o uso de água muito quente, pois esta estimula a glândula sebácea a produzir mais óleo e isso compromete a nutrição adequada para o crescimento e, consequentemente, o nascimento de novos fios.
  • Evite produtos de base oleosa ou cremosa no couro cabeludo.
  • Não durma ou prenda os cabelos quando ainda estiverem molhados ou úmidos, pois proporciona o aumento da família de fungos e bactérias, o que pode promover o surgimento de caspa, dermatite entre outros.
  • Nunca molhe os fios sem utilizar shampoos. O acúmulo de água, poluição e oleosidade pioram o estado do couro e, consequentemente dos fios.
  • Use produtos adequados para o seu tipo de cabelo. Para cabelos normais, shampoos que proporciona limpeza sem grande detergência.