Escovas metálicas devem ser totalmente enxugadas com o auxílio de um pano limpo
Escovas metálicas devem ser totalmente enxugadas com o auxílio de um pano limpo

Quando se fala em beleza, um dos acessórios que merece cuidado são as escovas para cabelo. “A limpeza das cerdas é essencial, pois aumenta a vida útil do produto, além de evitar doenças mais comuns nesta temporada”, afirma Gennaro Preite, consultor técnico da Condor, empresa brasileira fabricante de escovas.

A elevação da temperatura ocasiona o aumento da umidade entre as cerdas e a higienização se torna mais necessária. Segundo Preite, limpar evita a transmissão de doenças, tais como: micose e a pediculose, conhecida como piolho, além de caspas.

Há dois procedimentos para assepsia que são rápidos e simples. O primeiro consiste em retirar os fios presos, após o uso, com o auxílio do cabo de um pente. “Muitas pessoas têm o hábito passar o pente na escova, mas ao contrário do que se pensa, esta técnica é extremamente prejudicial, pois acarreta o amolecimento das cerdas, além de danificar os dentes do pente”, afirma o consultor.

A segunda forma é a lavagem do produto, mas com alguns cuidados para não estragá-lo. Com o auxílio de sabão neutro e água corrente, deve-se esfregar a base por alguns minutos. Se a sujeira estiver impregnada, o ideal é colocá-lo de molho em uma bacia com água num período de 30 minutos a 1 hora. A secagem deve ser natural. Preite aconselha não utilizar o secador ou uma estufa para acelerar o processo, pois isso compromete a qualidade e função da escova.

Exceto a do tipo almofadada, que não pode ser molhada, todos os outros tipos devem passar pela higienização. As que possuem a base ou sua maior parte em madeira, podem ser lavadas por inteira, uma vez que esta matéria-prima recebe tratamento para suportar a umidade. Neste caso, a lavagem deve ser feita com a ajuda de uma esponja flexível, para que o material não estrague na hora de esfregar.

É importante manter o cuidado redobrado com as escovas metálicas – ionizadas, por exemplo – que devem ser totalmente enxugadas com o auxílio de um pano limpo, evitando a oxidação. Outra dica importante é deixar cabos presos por argolas ou de metal longe da água, evitando assim o deslocamento ou a ferrugem.

Os modelos em plástico, com revestimentos sofisticados ou materiais derivados da porcelana, que geralmente são pintados, também precisam de tratamento especial, pois podem perder sua cor ou até mesmo suas funções. A higienização deve ser feita apenas com o auxílio de um pano úmido com água e sabão neutro. Se as fileiras forem estreitas, o ideal é usar um pedaço de algodão.

“A periodicidade da lavagem é de uma vez por mês, no mínimo. Salões de cabeleireiros podem seguir as dicas da COVISA – Coordenação de Vigilância em Saúde – que possui uma cartilha explicando como as escovas de cabelo devem ser tratadas na hora da limpeza”, finaliza Gennaro Preite.