Isis Valverde coloca tererê para o Carnaval de Salvador

Em Salvador a convite de SEDA, Isis Valverde, embaixadora da marca, optou por um descontraído tererê, um aplique de linhas coloridas sobre uma trança de cabelo natural, para cair na folia. O acessório foi colocado pela com a cabeleireira baiana Negra Jhô.

Muito animada, a atriz contou que se sente baiana e brincou ao dizer que, com o tererê, até o sotaque mudou. "Não vou abusar não, mas a negritude já está dentro de mim. Sou cada vez mais baiana".

O terere surgiu há muito tempo nos países africanos, com o objetivo de disciplinar o cabelo afro. No Brasil, a moda chegou nos anos 1990, e agradou principalmente as crianças. Quanto mais coloridas as miçangas ou as linhas utilizadas, mais bonito fica o resultado. Se for usar mais de um tererê nos cabelos, procure dar um espaço de 2 cm entre eles e alterne as cores.