Cabelos cacheados, aspecto natural, franjas, o estilo Victoria Beckham e o marrom, com suas variações, foram ícones no Megashow, apresentados por alguns dos maiores hairstylists brasileiros

Evaldo Faria abre o show com País tropical e muita variedade: cabelos curtos, compridos, lisos, encaracolados, loiros, castanhos e pretos, o estilo Victoria Beckham, os crespos, com toque descontraído e a franja, às vezes jogada para os lados. Nos penteados novamente o tom eclético do desfile sobre este País tropical.

Sweet Gourmet, da L’Oreal Professionnel Team, contagiou a platéia com um apaixonante cheiro de chocolate que invadiu o auditório. No desfile penteados clássicos e irreverentes, feitos em cabelos com tons fortes de marrons, castanhos escuros, médios e claros e loiros, com cores quase chapadas, luzes só para dar um brilho aos fios.

O hairstylist Paulo Dutra passeou pelos tempos exibindo Futurismo – estilo artístico e arquitetônico que inspirou a Art Dèco. O tom futurista e o ecletismo da Art Dèco estavam explicitas no look das modelos: roupas claras, maquiagem e acessórios negros e cabelos com muitas formas e poucas cores, no máximo uma variação de tom, do loiro claro para o loiro claríssimo.

Depois veio a equipe Werner Coiffeur com Enigmática e muita variedade: madeixas pretas, castanhas, ruivas, loiras, lisas, crespas, com franjas e sem franjas. As cores mais uniformes, sem raízes escuras. Os lisos estavam desfiados, por vezes com as pontas retas, em outras assimétricas. Os cacheados, quase crespos, receberam toque moderno. Nos penteados clássicos e irreverentes desfilaram lado a lado.

Back to Runway, de Samuel Saquette, do Studio W, foi o grand finale do primeiro dia de um verdadeiro Megashow. Transformando a passarela nos bastidores de uma apresentação, o hairstylist exibiu tendências de cores e cortes para o inverno: cabelos castanhos ou loiros, longos e com cachos bem soltos. Aqui também as luzes só deram um realce, nada muito marcado.