Foto 12O espanhol Mikel Luzea mostrou como produzir os cortes de sua nova coleção no palco do Creative Color International. Ele destacou que sua nova tendência junta os cortes em camadas, comuns nos anos 70, com a assimetria dos anos 60. “É uma reinvenção do que já foi usado em décadas anteriores, os cortes remetem a outras décadas, mas as cores são totalmente novas”.

Mikel iniciou o trabalho pela parte de trás da cabeça. Com uma elevação dos fios a 45 graus fez o corte em camadas, usando a tesoura (fotos 1, 2, 3 e 4). Como ele quer as laterais mais longas, puxou essa parte do cabelo para trás e só então fez o corte (foto 5). A franja, jogada para a lateral, também foi aparada com a tesoura (foto 6). Ele trabalhou com a navalha somente para texturizar (foto 7). Depois de terminar o corte, o cabelo é secado e Mikel dá os últimos ajustes no corte (fotos 8,9, 10 e 11).

O hairstylist disse que é muito difícil convencer as brasileiras a cortarem seus cabelos. “Para mim, a mulher de cabelo curto é mais sexy, mas creio que após assistirem as transformações exibidas no palco do Creative Color, as brasileiras serão estimuladas a mudarem o visual”.

Mikel lembrou que os cortes propostos por ele podem ser adaptados a qualquer tipo de cabelo, inclusive os mais cacheados, graças às tecnologias atuais que permitem o alisamento dos fios. Além disso, o corte pode ser usado em vários comprimentos, conforme ele mostrou no desfile (foto 12)

O toque final no visual foi dado com a coloração. As laterais e as franjas foram valorizadas com mechas em tons mais claros que o restante dos cabelos (fotos 13 e 14)

Ao término do desfile, Mikel, equipe e modelos no palco para agradecer os entusiasmados aplausos da platéia.

Produção de Moda

A produção de moda das modelos que desfilaram para Mikel Luzea foi feita pela escola de moda Sigbol Fashion, unidade Vila Mariana.

www.sigbol.com.br