Logo ICD

O Rio de Janeiro foi palco, em 18 de maio, do primeiro dia do 20º Congresso Mundial da Intercoiffure. Na abertura oficial do evento, além dos pronunciamentos iniciais, ocorreram várias homenagens.

O presidente mundial da instituição, Klaus Peter Ochs, iniciou a cerimônia confessando estar emocionado pelo evento estar acontecendo em uma cidade que ele considera como a que tem a paisagem mais bela do mundo. “Além de agradecer a todos os colaboradores, desejo ressaltar o trabalho dos membros brasileiros, que há quatro anos trabalham para essa confraternização acontecer”.

O presidente da Intercoiffure Brasil, Jacques Goossens, ao lado da esposa, Janine Goossens, saudou os participantes nos idiomas português, francês e inglês. Visivelmente emocionado, ele revelou: “Nosso coração está repleto de amizade para a recepção de grandes amigos. Para a estrela da Intercoiffure brilhar cada vez mais, devemos seguir unidos, doando-nos cada vez mais para a instituição”. Janine completou: “Na preparação deste evento, aprendemos a trabalhar juntos, a nos comunicar, a dividir e a viver. Eu e meu marido aprendemos a amar esta instituição”.

Homenagens

No início das homenagens, duas grandes personalidades da coiffure mundial foram lembradas: Richard Metairon e Alexandre de Paris. Nascido em Paris, Richard foi uma das pessoas que trabalhou para que o Brasil fosse sede do congresso. Ele faleceu em 3 de outubro de 2006, em São Paulo, no comando da rede de salões Beka International e da Intercoiffure Brasil. Quem recebeu a homenagem foi sua filha, Sabrina Metairon. “Esse congresso será o melhor que já existiu. Obrigada por realizar o sonho do meu pai”.

A segunda homenagem foi para Alexandre de Paris, que faleceu 12 de janeiro deste ano, aos 85 anos. Ele foi presidente mundial da instituição de 1978 a 1984. Excêntrico e carismático, se tornou um ícone da coiffure. Prova disso é que teve como clientes princesas e damas da família Kennedy, fez penteados de filmes famosos, como “Amadeus” e “Cleópatra” e assinou cabelos das principais marcas, como Givenchy, Dior e Thierry Muller. Sua homenagem foi feita por Michael Kluthe, do Canadá: “Grandes homens não morrem. Fui um dos que tiveram a chance de conviver com Alexandre por dez anos. Ele me mostrou valores profundos e me ajudou a construir minha carreira. Agora, retransmito à equipe e aos colaboradores a emoção, o jeito de fazer, e a simplicidade. Ele doou toda sua vida a coiffure Um homem muito bom”.

Na seqüência, foram homenageados os Criadores de Moda internacionais da Intercoiffure, Joakim Roos, da Suécia, e três brasileiros: Maurício Pina, Mari Nicácio e Manno Escobar. E os brasileiros também marcaram presença no prêmio Ordre de La Chevalerie: Jacques Goosens, Osvaldo Alcântara, Mauricio Pina, Paulo Cordeiro e Hirofumi Ikesaki foram os homenageados.

O país homenageado como o que mais se destacou este ano foi à Noruega.