Criação de Kleber Filetto para noivasNa primeira tarde de apresentações do Palco das Américas (31 de agosto) o público pôde conferir de perto a performance de grandes profissionais da América Latina e do Brasil. Começando pela equipe chilena, Maurício Cid, Lucia Labra e Ricardo Riveros levaram ao palco 12 modelos, todas usando vestidos e acessórios vermelhos, “a cor da força e da paixão”, como definiu Lucia. O tema escolhido pelo trio foi o glamour, e todos os looks seguiram essa tendência. “Os penteados foram criados para festas de gala, com volumes e inspiração nas formas geométricas. Já nos cortes, trouxemos o conceito de assimetria, com fios mais curtos atrás e compridos na frente”, explicou o top artist Maurício Cid.

Na seqüência, quem conquistou a atenção da platéia foi a equipe do Peru, composta por Lydia Guevara e Nacho Del Aguila. A apresentação da dupla contou com oito modelos e teve como tendência principal os anos 60, só que numa versão atual, com referências tanto à cultura francesa, quanto à peruana. Essa idéia se traduziu em cortes assimétricos, como os dos anos 60, porém com mais movimento e suavidade nas linhas. Já os penteados tiveram inspiração clássica e glamurosa. “Trouxemos mais volume e opulência, com criações verdadeiramente grandiosas”, definiu Lydia.

E para fechar as performances do primeiro dia, o brasileiro Kleber Filetto assumiu o palco com seis modelos, sendo três com penteados de festa e outras três com criações para noivas. “A inspiração foi a tendência hippie romântica, que está em alta agora”, contou Kleber. O cabeleireiro apresentou penteados com características dos anos 70 (coque baixo) e anos 80 (volume alto), bem limpos e comerciais. “Quis criar algo que a mulher goste e possa usar no dia-a-dia ou em uma festa especial”, finalizou o cabeleireiro.