A pele não é a única parte do corpo prejudicada pelos raios solares. Com os dias de sol a pino chegando, os cuidados com os cabelos também devem ser redobrados. Pensando nisso, Marcelo Bellini, dermatologista e diretor da Clínica Corpo em Evidência, elaborou um guia prático que promete madeixas perfeitas durante todo o verão. O manual permite orientar as clientes do salão sobre como aproveitar muito mais a piscina e a praia sem peso na consciência.

Cabelos no verão

Cabelos ao sol

A radiação solar pode causar quebra, fragilidade e aumentar a quantidade de pontas duplas. O uso de leave-in com proteção solar e nutrientes como bio-restore, ceramidas, manteiga de karité, lunamatrix, manteiga de illipê e lanolina ajudam a proteger os fios contra as agressões. Esses nutrientes revitalizam e combatem o envelhecimento precoce dos cabelos.

Proteção no mar

A água do mar é rica em cloreto de sódio, substância que abre demais as cutículas do cabelo,, deixando o fio poroso. O resultado: perda maior de líquido na fibra capilar e, consequentemente, da maciez. E como proibir o banho de mar é uma decisão inviável, para proteger os fios é preciso:

- Tomar uma ducha de água doce de tempos em tempos para retirar o excesso de sal durante o período em que se está na praia;

- Mergulhar com cabelo preso para diminuir o contato dos fios com a água salgada;

- Usar chapéus e bonés para impedir a ação do sol sobre os cabelos, que já estão com resíduos de cloreto de sódio;

- Quem usa tintura necessita de hidratação intensiva e uso de leave-in. É necessário também recorrer a xampus para cabelos tingidos, que aumentam a fixação do pigmento ao fio;

- Utilizar creme com proteção solar. Após cada enxágue nos fios é necessário reaplicar o produto.

O que fazer na piscina?

O cloro da piscina resseca intensamente os fios, gera mais pontas duplas, desidratação e perda de brilho. É responsável também pelo aspecto endurecido, por retirar a oleosidade natural. Para removê-lo, é indicado o uso de um xampu anti-resíduo uma vez por semana e muita hidratação.

Para as loiras ainda há um agravante: o aspecto esverdeado que surge após alguns dias de piscina. O causador do problema não é o cloro, mas o sulfato de cobre utilizado no tratamento da água. Para prevenir esse transtorno, é necessário utilizar um leave-in para formar uma camada protetorae evitar o contato direto com o sulfato de cobre.

O perigo dos cabelos molhados e presos

Prender os cabelos ainda úmidos é um grande erro. Depois da lavagem as madeixas estão fragilizadas e mais sensíveis à quebra. Prender nesse momento pode gerar descamação e irritação do couro cabeludo, o que acarreta dermatite, seborréia e queda.

O ideal é secaá-los, modelá-los e só depois prender. Os nutrientes que garantem resistencia à quebra são os mesmos que combatem a agressão dos raios solares, como ceramidas, manteiga de karité e lanolina.

E confira também:

Por que usar reparador de pontas.

Instituto Embelleze lança curso de tererê

SpaCittá oferece três tratamentos exclusivos durante o 5º Spa Week