Queratina, elastina e colágeno: por que eles são importantes para os cabelos?

Com o passar do tempo, os fios perdem o brilho e a força. Mas como para tudo há um “jeitinho”, nesse caso não é diferente! A queratina, a elastina e o colágeno estão aí para provar isso! E quem explica é o hairstylist Paulo Roberto, do Espaço Juliana Paes, de Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

“A queratina ajuda no processo de formação da estrutura do fio, envolvendo-o e tornando-o resistente e com mais elasticidade, fortificando, reestruturando e dando brilho. Já o colágeno tem como função principal fortalecer os cabelos", conta.

Outro componente importante é a elastina, que também deixa os fios mais fortes, resistentes e contribui para o selamento dos cabelos. Paulo recomenda o uso principalmente para quem tem madeixas lisas e que passaram por processos químicos.

Principais diferenças entre os ativos

É importante destacar que cada um cumpre um papel diferente. E juntos, dão um verdadeiro banho de beleza nos cabelos. Veja:

Colágeno: é uma proteína importante; com a função de fortalecer os fios e realinhar;
• Elastina: se encarrega de reestruturar a elasticidade dos fios, trazendo vitalidade e um fio mais resistentes a agressões futuras;
• Queratina: se encarrega de dar estrutura e resistência aos fios.

“Prefira usar a queratina em cabelos que já sofreram processos químicos (alisamentos ou descolorações), ou que estejam muitos expostos a luz solar e agentes externos. Assim seus fios sempre estarão com um aspecto forte reestruturado e com um brilho invejável”, explica Paulo.

A elastina, como já explicado, traz mais resistência e elasticidade aos fios e o colágeno, ajuda a realinhar os fios, dando mais força e vitalidade também, proporcionando um aspecto mais saudável aos cabelos.

Assim como os demais ativos e produtos disponíveis no mercado, é preciso atenção e cuidado ao aplicar. “Se utilizados frequentemente e próximo ao couro cabeludo, os fios podem ficar com um aspecto pesado e sem movimento”, alerta o profissional.

Tratamento especial

Cabelos muito danificados pedem mais atenção. Para isso, existem tratamentos para reposição de proteínas dos fios, que devem ser feito quinzenalmente ou uma vez por mês.

Porém, o especialista não recomenda para todos os tipos de cabelo. “Madeixas muito oleosas, a aplicação não é recomendada, pois pode provocar queda de cabelo. A melhor indicação é para cabelos sensibilizados por processos químicos”, ressalta.

Muitas empresas de cosméticos estão levando para a casa do consumidor os benefícios de salão. A TRESemmé, por exemplo, inclui na maioria dos seus produtos esses ativos fundamentais para a saúde capilar