bronzeado firmePara aproveitar o sol do verão de forma saudável e garantir um bronzeado seguro, evitando manchas, a fisioterapeuta Maira Ramalho também indica que, além de aplicar o tradicional protetor solar é importante esfoliar o corpo antes da exposição ao sol e ingerir alimentos com betacaroteno, a fim de auxiliar na manutenção do tom dourado da pele por mais tempo.

De acordo com Maira, o preparo da pele é fundamental para conseguir um bronzeado seguro e prolongado. “Sempre recomendo uma sessão de esfoliação corporal, que dure de 40 a 60 minutos. Pois, o procedimento prévio afina a camada externa da pele, promove brilho, maciez e gera renovação celular". Ao final do verão ela orienta que se faça uma nova sessão. "A repetição do processo é indicada para retirar as células mortas que restaram e, assim, garantir que a cor conquistada permaneça por um período maior”.

Para quem prefere fazer esfoliação corporal em casa, a receita mais usada são seis colheres de açúcar cristal, seis colheres de óleo de amêndoas e uma colher de flocos de aveia grossa. Pode-se trocar o óleo de amêndoas por mel e suco de ½ limão. Misture os ingredientes, passe devagar em todo o corpo ainda seco e enxágue na sequência. Quando estiver com o corpo seco, aplique um hidratante indicado para seu tipo de pele. Importante: não se exponha ao sol por um dia após a realização deste procedimento.

Alimentos que ajudam a bronzear

Além do cuidado externo, também é possível preparar o organismo internamente para receber o sol. Segundo, Camila Borduqui, nutricionista funcional da Clínica de Estética Dr. Alan Landecker, a ingestão de alimentos ricos em betacaroteno - antioxidante que ao ser transformado em vitamina A pelo organismo auxilia na formação de melanina - contribui para um bronzeado uniforme e duradouro. “O betacaroteno combate os radicais livres e ajuda a prevenir o envelhecimento da pele”, afirma a especialista.

As principais fontes de betacaroteno são a cenoura, abóbora, beterraba, mamão, manga, couve, espinafre, agrião e brócolis que podem ser consumidos diariamente. “Entretanto, cuidado para não exagerar, embora não exista limite para o consumo desse tipo de alimento, o excesso pode causar carotenemia, que confere uma cor alaranjada à pele”, observa Camila. A indicação é que se inicie o consumo dos elementos pelo menos dois dias antes da exposição ao sol.

Mais informações:
Clínica de Estética Dr. Alan Landecker
www.landecker.com.br

Confira também: 

Os vilões do verão. Previna-se!