A celebração do casamento é uma tradição que, de acordo com algumas pesquisas, teve início na Antiga Roma. Diferente do que conhecemos hoje, a cerimônia era uma espécie de negócios entre a família dos noivos. O romantismo surgiu tempos depois, alterando completamente o conceito do evento, que atualmente festeja o amor e o respeito entre o casal.

No Brasil, o número de casamentos aumentou 3,6% em 2005, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Mas o que disparou foi o índice de divórcios. No mesmo ano, 15,5% dos casais se separaram legalmente. Mesmo com este aumento, a pesquisa identificou que os cônjuges divorciados estão se casando pela segunda vez, elevando o índice deste tipo de união de 0,9% em 2004 para 2,0% em 2005.

Este cenário pode ser interpretado positivamente para quem trabalha com serviços dedicados ao casamento. No caso dos salões de beleza, o dia da noiva é um grande atrativo para este público que não dispensa os cuidados com a beleza e o bem-estar.

Infra-estrutura

Oferecer uma boa estrutura é o primeiro passo para se destacar no ramo que tem exigido serviços personalizados e de qualidade. O que se pode observar é que os salões estão investindo cada vez mais neste tipo de consumidor.

O Salão Jacques Janine foi um dos pioneiros com o dia da noiva. Após uma viagem de Janine Goosen, em 1977, para a Índia, onde observou que as noivas daquele país são cultuadas durante uma semana antes do casamento com banhos especiais recheados de cuidados com a pele e o cabelo, decidiu implantar o serviço na rede de salões. A unidade Klabin, em São Paulo, que atende de oito a doze noivas por mês, disponibiliza às clientes do serviço uma ampla suíte com armários embutidos, banheira e ofurô.

Em Cuiabá, Mato Grosso, o salão La Provence também dedica um espaço especial para o dia da noiva, com uma sala de 85 m² e um SPA com cinco ambientes temáticos que oferecem serviços referentes a estética corporal, facial e capilar para as futuras esposas. Mensalmente recebe, em média, 20 noivas que são atendidas por até 10 profissionais. A proprietária Karla Krause antecipa que irá inaugurar, em setembro deste ano, mais uma sala exclusiva para estas clientes, com o tema “Sonho de Cristal”.

Considerado um dos carros-chefe do salão M&R Martin, no Rio de Janeiro, o serviço de noivas, existente há 10 anos, oferece espaços confortáveis para tratamentos dos cabelos, estética facial e corporal, embelezamento das mãos, sauna, hidromassagem e um espaço exclusivo para as clientes. Um toque de emoção é garantido na saída da noiva do salão, que é marcada pela marcha nupcial, com toda a equipe do salão e os demais clientes aplaudindo.

A suíte de 22 m² do Cléber Lopes Beauty&Life Institute, em São Paulo, possui TV de plasma, DVD, CD, ducha, banheira de hidromassagem e espaço para refeições. Todo o atendimento é feito neste local, evitando que a noiva circule em outras áreas do salão, garantindo, assim, maior privacidade. Os pacotes incluem hidromassagem e ofurô, além de um armário para que a noiva possa guardar seu vestido e acessórios, sete dias antes da data do casamento. O atendimento personalizado garantiu agenda cheia no mês de abril.

Dezembro, o mês das noivas

Diferente do que a cultura propaga o mês de maio já não é mais o mês das noivas. A pesquisa do IBGE confirmou que o mês de dezembro é o mês de maior procura por serviços relacionados ao casamento. Entende-se que este fato se deve, normalmente, por causa do período de pagamentos das férias e 13º salário.

Para Karla Krause, do La Provence, os meses de mais movimento são os períodos de férias, que são em junho/ julho e dezembro/ janeiro. “As datas próximas a feriados prolongados também costumam ser agitadas, uma vez que facilitam a vinda de parentes e amigos dos noivos, residentes de outras cidades”. Krause ainda afirma que o serviço é bastante rentável para seu estabelecimento, pois, geralmente, o noivo, madrinhas e daminhas aproveitam o mesmo local para se preparar para a cerimônia.

O M&R Martin vê sua clientela aumentar de maio a setembro, atendendo de 12 a 14 noivas por mês. Marcos Aurélio Garcia Cortes afirma que o lucro é garantido, pois também atende os outros convidados da festa que são indicados pela pré – nubente.

Cada salão obtém um retorno financeiro diferente com o dia da noiva. Cléber Lopes explica que a rentabilidade depende da proposta de serviços. “Aqui no salão atendemos somente duas noivas por ocasião como diferencial, talvez esta opção não nos traga tanto lucro, mas a procura pelo dia da noiva vem crescendo muito desde o último ano”.

A unidade Klabin do salão Jacques Janine oferece pacotes completos para o noivo, mães, madrinhas, pais e padrinhos, além de serviços adicionais para as noivas garantindo que na volta das núpcias, ela possa realizar uma hidratação simples, corte e escova. Com esta estrutura, Luiza Fuziy, uma das sócias do salão, possui outra visão de rentabilidade. “O dia da noiva é rentável não tanto pelo fator financeiro do pacote, mas sim pela satisfação da noiva e de seus familiares”.

A aposta nos serviços diferenciais pode significar aumento de clientes e credibilidade ao salão. Há estabelecimentos que oferecem estúdio fotográfico, decorado especialmente para o making-off da noiva; carro com motorista trajado a caráter para conduzir a cliente até a cerimônia e assessoria completa, indicando serviços de cerimonial, decoração, casas de festas, estilistas, entre outros. Não é a toa que o dia da noiva acaba se tornando o sonho de qualquer mulher romântica e que não abre mão de um atendimento exclusivo.