Inspirada em Eveolution, coleção de L’Oréal Professionnel que aponta as tendências da outono-inverno 2011, a Intercoiffure Brasil faz sua interpretação dos looks sugeridos. Para isso, seis hairstylists mostram seu olhar sobre as mulheres de atitude de Eveolution.

Eveolution by Intercoiffure Brasil

Manno Escobar
Quem assina a direção artística e de moda da coleção é o cabeleireiro do Rio Grande do Sul. Em sua contribuição, tanto as cores quanto os penteados apresentam geometrias rígidas.

Já as cores vão do platinado ao castanho. Promovem visão tridimensional com profundidade e uma perfeita mistura de tom sobre tom.

Lauro Soares
Lauro elaborou um chanel com base geométrica bem marcada e franja diagonal. A coloração, misto de loiro claro e médio, com nuances acobreadas, é seguida por mechas que atualizam o clássico.

O corte do cabelo começou pela nuca e seguiu para as laterais. Por último, o cabeleireiro fez a franja. Coloração global e transparências diagonais arrematam o look com leveza.

Monica Casado
A criação de Monica – um longo liso de pontas em dégradé e franja – promete agradar às mais jovens.

Primeiro, o cabelo teve as pontas cortadas em degradé, o que garantiu movimento. Em seguida, uma franja garantiu o peso ideal ao longo antes da coloração. Por fim, uma coloração em tom louro escuro avermelhado tornou o visual marcante.

Ricardo Moreno
A interpretação de Ricardo remete à velocidade. Inclui corte tridimensional, geométrico e sem rigidez, graças ao desfiado.

Após cortar o cabelo da região da nuca com navalha, foram acertados os lados esquerdo e direito em diagonal e finalizado o topo. Uma tonalização ativou o castanho.

Leia Avila

Elegante, o look elaborado por Leia Ávila conta com base reta que segue suave curva frontal. Luzes enobrecem o loiro bem claro.

O ponto de partida foi a realização de um corte reto com pontas texturizadas. Na sequência, foram feitas luzes e aplicado um superclareador para dar intensidade ao visual.

Ivaldo Lima

Nesta produção doçura e rebeldia andam juntas. A prova está no curto valorizado pela assimetria da franja longa. Descoloração e tonalização elevam o loiro a outras esferas de tempo e espaço.

Ivaldo iniciou o corte pela região da nuca. Depois, trabalhou a frente em diagonal e finalizou com franja longa.