Uma boa produção exige unhas impecáveis, mas nem sempre isso é possível, afinal quebrar uma unha é uma situação quase rotineira na vida das mulheres, que, normalmente, as usam um pouco mais compridas que os homens. Para saber como evitar aborrecimentos como esse, conversamos com o nail stylist da Fing’rs, Vando de Araújo.

Portal: O que fazer para evitar que as unhas quebrem?

O processo de manicuração é uma das principais manutenções das unhas, evitando que se quebrem ou se lasquem. É comum encontrar pessoas que valorizam pele, cabelos, acessórios e esquecem elas. Manter unhas arrumadas, além de expressar higiene, também remete a uma condição de hábitos saudáveis com esta parte do corpo que precisa do mesmo carinho que as outras.

Portal: Há alguma maneira especial de lixá-las?

Sim. Primeiro, a lixa tem que ser adequada para este processo. O que significa? As unhas têm três camadas: uma mais fina recobrindo o leito; uma intermediária que dá volume e a terceira que reveste a placa como um todo. A falta de lixas adequadas fará com que as placas se abram, formando fissuras que facilmente as deixarão mais suscetíveis a rupturas e, posteriormente, quebras. É importante utilizar lixas mais macias e delicadas para evitar que isso ocorra. Um bom exemplo de produto para este processo é a lixa 4 usos da Fing’rs que tem um textura adequada para lixar as unhas, tanto do lado azul como do lado rosa.

Portal: A cutícula das mãos deve ser retirada apenas superficialmente, para garantir a proteção contra algum tipo de micróbio, ou pode ser retirada profundamente?

Ela não deve ser removida totalmente, em alguns países isto não é feito porque as pessoas se preocupam muito com sua saúde e integridade física. Em geral as manicuras brasileiras têm muita prática para exercer um ótimo trabalho para embelezar as unhas, porém quase sempre não distinguem quando devem fazer o processo de manicuração convencional ou, apenas dar uma modelada.

Portal: E no caso dos pés?

A mesma coisa. Deixando mais claro ainda que as manicuras são embelezadoras de mãos e pés, não pedólogas, portanto, quando se depararem com unhas complicadas devem orientar o cliente a procurar um profissional adequado.

Portal: Qual o intervalo ideal para a retirada das cutículas das mãos e dos pés?

Como já falamos anteriormente, o ato de remover peles não deve ser fortemente explorado, mas um bom prazo para este procedimento é: mão – semanalmente, pé- quinzenalmente.

Portal: É verdade que os esmaltes escuros fortalecem as unhas?

Não, não é verdade. Esmaltes escuros têm corante a base de hena que garantem uma conservação a mais dos pigmentos, não das unhas. Além disso, existe a questão psicológica, a cliente cuida mais e melhor das unhas quando esmaltadas de escuros fazendo com que durem mais, mas eles não fortalecem as unhas.

Portal: É fato que no verão as unhas quebram mais?

Não, é boato! Ocorre que as proteínas da unhas ficam mais moles no verão por conta da umidade sentida na estação. Mas isso não atesta e nem confirma tal informação. É improcedente.

Portal: Quais cuidados são necessários ao fazer as unhas, tanto dos pés, quanto das mãos, num salão?

O ato de embelezar unhas nada mais é de que um serviço pelo qual a cliente paga. Portanto, é imprescindível ao ir a um salão de beleza receber informações mínimas de como é realizado este serviço: local adequado; método de esterilização utilizado pelo estabelecimento; produtos descartáveis; tempo para realização do processo. Procure se informar sobre esses quesitos mínimos para se sentir segura ao realizar a manicuração.
Caso não se sinta satisfeita, fale para o responsável do estabelecimento. Isso fará com que o mercado melhore. Em geral, as clientes que não se sentem satisfeitas ou simplesmente não gostam do serviço nunca voltam ao mesmo local.

Portal: Há diferenças para fazer as unhas femininas e as masculinas?

Sim no que diz respeito ao atendimento. Unha por unha é tudo igual, salvando é claro as devidas proporções de esmaltações e outros adornos aplicados. Postura, ética, descrição e serviços rápidos são imprescindíveis para manter uma clientela masculina. Homens não gostam muito de ambientes cheios e com falatórios sobre novelas ou revistas femininas, mas como clientes são quase sempre uma mina de dinheiro. A vaidade masculina hoje é muito forte e deve ser explorada positivamente pelas profissionais.