Dr. César CuonoAs unhas também seguem as tendências da moda, ora estão mais curtas, ora mais longas, por vezes com esmalte claro, outras com esmaltes escuros e por ai vai, mas o importante é que acima de tudo estejam bonitas e, claro saudáveis. As unhas mal tratadas são sinônimos de mãos feias, descuidadas e envelhecidas. Para saber qual a melhor forma de tratá-las conversamos com o dermatologista Dr. César Cuono.

Portal: Por que algumas pessoas têm as unhas mais quebradiças do que as outras?
Dr. César: Por várias possíveis razões. A começar pela condição genética. As unhas podem estar ressecadas. Podem ter alguma doença.

Portal: De modo geral, os esmaltes fortalecem ou enfraquecem as unhas? Dizem que as cores vermelhas fortalecem as unhas. Mito ou verdade?
Dr. César: Depende de cada pessoa. Podem enfraquecer, aumentar o ressecamento, provocarem uma dermatite de contato, que pode agredir a matriz ungueal e daí enfraquecer a unha. Quanto à cor vermelha é mito.

Portal: Os removedores de esmalte enfraquecem as unhas?
Dr. César: Podem sim, na medida em que ressecam muito e como os próprios esmaltes, podem produzir alergias.

Portal: E os produtos para fortalecê-las, em linhas gerais, cumprem o que prometem?
Dr. César: Às vezes. É necessário tomar muito cuidado, porque produtos à base de formol, muito utilizados, podem trazer problemas não só locais, mas também, sistêmicos, pela sua absorção.

Portal: E quanto às cutículas, o que é ideal retirar e de quanto em quanto tempo?
Dr. César: Quanto às cutículas, um aviso aos mais incautos. Elas existem para proteger a região entre a pele e a unha, para que não entre sujeira, nem bactérias que possam provocar uma infecção. Portanto, ao removê-las estamos facilitando as infecções locais, sem contar o risco de nos machucar, como é extremamente comum. Deve-se, afastá-las ou eventualmente cortá-las com uma lâmina sobre a unha, evitando arrancá-las com o alicate.

Portal: Como perceber que as unhas apresentam algum tipo de doença?
Dr. César: Ficam alteradas da sua forma local. Pode ser em sua superfície, como no caso da Psoríase que apresenta pequenas depressões, ou entre a lâmina e a pele, por estar descolada ou ainda com aumento da camada que separa as duas, que chamamos de hiperceratose subungueal.

Portal: Quais as doenças mais comuns?
Dr. César: A mais comum é a onicomicose, presença de fungos na lâmina (manchas brancas na superfície) ou descolamento sub-ungueal. Temos ainda a Psoríase, às vezes, é difícil de diferenciar da onicomicose.

Portal: Essas doenças são contagiosas?
Dr. César: A onicomicose é contagiosa. As demais, não.

Portal: Como é o tratamento?
Dr. César: O tratamento vai depender da patologia. Da onicomicose, que é a mais comum, é feito por meio do uso de antimicóticos locais, na forma de esmaltes ou loções, mas na grande maioria das vezes, é necessário o uso concomitante de medicamento sistêmico, também, ou seja, por via oral.

Portal: Gostaria que o senhor fizesse suas considerações finais.
Dr. César: Recomendamos o uso de esmaltes hipoalergênicos e de óleo ou cremes na lâmina ungueal para lubrificá-las e hidratá-las. Muito cuidado ao cortar, principalmente as dos pés, sempre observando os cantos, deixando-os sempre à mostra, evitando cortar demais, para não encravar.