Referência oriental embala apresentação de Hugo Guerra e Fernando Avedaño